Carne de papel

Essa semana, como acontece as vezes com as midias brasileiras, as pessoas se dividiram entre os vegetarianos tirando onda da noticia que os frigorificos servem carne estragada e de papelão, e os comedores de carne reclamando dos vegetarianos. Sinceramente, que preguiça dos dois lados! Eu até entendo (inclusive bem) que vegetarianos queiram dar o troco de todas as mil vezes que algum comedor de carne boçal veio com aquela ladainha pentelha de “ah, mas as alfaces também têm sentimento”; “mas de onde você tira proteína?” e bla bla bla… Como quem comesse carne se preocupasse com valores nutricionais. Também entendo os comedores de carne reclamando que vegetarianismo à la Bela Gil é caro pra caramba e povo que come joelho não tem dinheiro pra comprar oleo de coco e bife de seitan. Com certeza! Continuar lendo

Devorando livros

Me dei conta que já contei aqui sobre livros de receita vegetarianos, mas nunca comentei de livros sobre vegetarianismo em si. Pois é, eu parti do princípio que quem chegou nesse site já é vegetariano, mas de repente tem um simpatizante ai, com vontade de ler, então resolvi listar alguns que já li. Não é um top 5, porque eu não fico lendo muito isso, e também porque eu não sou referência de nada, haha!

  1. Animal Liberation – Peter Singer

animal liberation peter singer

Esse livro é na minha opinião o básico. Se só tiver saco de ler 1 livro, leia esse. Aqui tá muito bem explicado, como só um utilitarista sabe explicar. Ele fala porque produção em massa de carne não tá com nada, é sofrimento e gasto desnecessário e como a nossa sociedade é imbecil em achar gato e cachorro fofinho e maltratar vaca e porco. É lindo, e ainda inventa um conceito que vai explodir sua cabeça, que é o especismo – preconceito de espécie. Se você ler esse livro e ainda assim quiser comer carne, eu respeito você. Eu discordo, com certeza, mas respeito. Todos os outros comedores de carne que não leram esse livro eu não respeito; e não fico discutindo quando eles fazem piada que alface também tem sentimento. Simples assim. Continuar lendo

Vokü – cozinha do povo

Tem um lance aqui na Alemanha, que acho bem legal. Claro que o principio existe em varios lugares, nada mais é do que cozinha comunitária. Ok. Tem que existir mesmo. Mesmo assim, aqui tem um nome bacaninha, Vokü = Volksküche = cozinha do povo. Ou como gostam muito de escrever, Volxküche! 🙂

comida vegetariana berlin vokü

Continuar lendo

Natal vegetariano

Tem uns dias uma amiga super querida me pediu umas dicas de ceia de natal vegetariana, porque mesmo que ela coma carne, ia receber uma vegetariana na casa dela. Achei esse um tema super interessante, e resolvi pesquisar sobre. Eu já tinha umas idéias pra testar esse natal, mas fiquei ainda mais surpresa com as novidades! Vou contar:

comida vegetariana natal berlin tofurky Continuar lendo

Rübengemüse, Grünkohl e Pinkel

comidinhas do inverno – pt.1

Quando as temperaturas lá fora estão caindo, aqui na Alemanha começa a epoca das comidas gostosas do inverno. Tem certas coisas que só fazem sentido comer nessa epoca, sejá por que só crescem entre outono e primavera ou simplesmente por que tem um valor calorico bem mais alto. E como nós nos paises frios sabemos bem: pra aquecer o corpo precisa queimar energia :-).

IMG_20151205_160610_1

Beterraba e outros raizes – comida tipica do inverno alemão

Continuar lendo

Hurricane festival

Parece que o outono se instalou definitivamente por estas terras e o inverno está ali na esquina, dando razão ao Ned Stark mesmo. Começo, então, a postar aqui minhas andanças do verão e lembrar que bom era, ai ai…

hurricane festival comida vegetariana

Pela Europa, é grande a cultura de festivais, onde se acampa por uns 3 dias e fica o dia inteiro veindo show. Tem festival pra todos os gostos, de rock, de metal, de eletrônico, de medieval, de world music, é só dizer o estilo de musica e tem um festival equivalente. Eu sempre quis tentar essa coisa de acampar e ficar lá e tal, mas me parece que a epoca pra se fazer isso é lá pelos 20 anos, então eu meio que cheguei aqui atrasada. Não tinha companhia e por outro lado, muito medo da sujeira. Resolvi os 2 problemas de uma vez só: aceitei um job pra trabalhar num dos festivais de rock mais tradicionais aqui da Alemanha, o Hurricane, que acontece sempre em junho numa cidadezinha entre Bremen e Hamburgo. Eu serviria cerveja pras pessoas, assistia uns shows, ficava num acampamento separado, conhecia pessoas durante o trabalho e até deu pra ganhar um troco. Valeu a experiência! Continuar lendo

Veg in Marrocos

Inxalá! O VegBerlin visitou Marrocos e não achamos a Jade! Também não voltei com muito ouro, mas comi muito bem, obrigado.

Marrocos vegetariano

Por mais que em Marrocos não exista o conceito de vegan, pelo menos não como aqui em Berlin, que significa alternativas ao leite, tofu, bifes de seitan e sei lá mais o quê, Marroquinos são extremamente amigáveis e sabem como ninguém como receber. O maior conselho que se pode dar pra alguém indo ao Marrocos é: avise a todos que você é vegetariano, e eles vão dar um jeito e servir algo sensacional. Na rua, no restaurante, onde você for dormir, fale, se comunique, e ele te contam se tem carne, se tem leite e se tiver, onde você arruma algo legal. Só cuidado na hora de pagar! Mas isso é outra estória… Continuar lendo

Vegan Rockstar chefs

vegan chef volker mehl

Como eu tava falando no meu ultimo post há milênios atras, Berlin tá super bundalado como capital vega. O happy cow, um site de busca de restaurantes veg friendlys muito respeitado por este blog, definiu a cidade como “A cidade mais amigável para vegetarianos no mundo“, ganhando de capitais super veg, como Nova Iorque e Londres. É lindo, é vega, é super eco. Dá até vontade de comemorar com pizza de queijo vegan e esquecer o tanto de carboidratos que isso tem! Continuar lendo

Lá e de volta outra vez

De Vila do Capão pro Vale do Paty e de volta pra cidade, infelizmente. Vontade que dá é de ficar por lá, num dos lugares com energia mais legal, mais lindos e super vegetarian friendly. Um dos destinos que não se pode deixar de conhecer no Brasil! 🙂

chapada diamantina Continuar lendo