Devorando livros

Me dei conta que já contei aqui sobre livros de receita vegetarianos, mas nunca comentei de livros sobre vegetarianismo em si. Pois é, eu parti do princípio que quem chegou nesse site já é vegetariano, mas de repente tem um simpatizante ai, com vontade de ler, então resolvi listar alguns que já li. Não é um top 5, porque eu não fico lendo muito isso, e também porque eu não sou referência de nada, haha!

  1. Animal Liberation – Peter Singer

animal liberation peter singer

Esse livro é na minha opinião o básico. Se só tiver saco de ler 1 livro, leia esse. Aqui tá muito bem explicado, como só um utilitarista sabe explicar. Ele fala porque produção em massa de carne não tá com nada, é sofrimento e gasto desnecessário e como a nossa sociedade é imbecil em achar gato e cachorro fofinho e maltratar vaca e porco. É lindo, e ainda inventa um conceito que vai explodir sua cabeça, que é o especismo – preconceito de espécie. Se você ler esse livro e ainda assim quiser comer carne, eu respeito você. Eu discordo, com certeza, mas respeito. Todos os outros comedores de carne que não leram esse livro eu não respeito; e não fico discutindo quando eles fazem piada que alface também tem sentimento. Simples assim.

2. The Higher Taste – Gosto Superior

gosto superiorOk, eu falei que não ia falar de livro de receita e esse livro tem receitas, mas deixa eu explicar! Eu acho ele importante não pelas receitas, mas pela introdução ao vegetarianismo que tem no começo. Além disso, foi o primeiro texto que li a respeito na vida, que fez todo o sentido e me fez parar de comer carne. Depois disso, eu fui procurar mais informações, mais livros e virei vegetariana. O argumento é religioso, até porque o livro é Hare Krishna. Foi um desses monges na rua que me parou e vendeu. Só que religião oriental não é tão dogmática como cristianismo e eles dão uma (boa) razão pra não comer animais: eles são seres vivos, e como tal, têm alma e sentem dor (que é bem parecido com o argumento do Peter Singer, por sinal). Se o homem pode viver de boa sem carne, por que vai matar um animal que não fez nada de mau? Isso só te traz karma ruim. Mesmo atéia, eu acredito nisso. À venda no Hare Krishna perto de você, até hoje!

3. Animal Rights – Gary Francione

animal rightsOlha só.. até hoje eu achava que esse cara era adevogado. Eu só li esse livro dele e é bem denso. Por isso não sabia muito sobre a pessoa em si. Descobri agora que é filósofo, que nem o Singer. Ok, filosofos comem certinho. Enfim, o genial, a puta sacada desse livro é que o Francione diz que animal NENHUM é propriedade do homem. Só quem possui o animal, é o próprio animal e por isso, qualquer ato que implique na queda dos direitos de propriedade de si do animal é um crime. Ele usa o mesmo raciocínio que condena escravidão. Por isso mesmo, ele usa o termo abolicionismo animal. Ou você acha que o boi ou o cavalo que carregam a charrete tão fazendo isso de pura boa vontade? Isso sem mencionar os animais que a unica função é morrer pra servir de alimento. Quem tem gato sabe que animal nenhum pertence ao homem há muito tempo!

4. Man and the Natural World – Keith Thomas

man and the natural world keith thomasEsse é um livro de história, muito bem escrito. Começa com as sociedades primitivas e quando o homem começou a achar que é dono da natureza. Eu usei muito esse livro na minha monografia da graduação (que era sobre a mercantilizacão da natureza e o trafico de animais silvestres, um tema super interessante!) e não me canso de achar genial. Ele leva super adiante o argumento do Francione. Ou o Francione leu esse livro, quem sabe. O Singer também faz muita referência a esse livro no Animal Liberation. Talvez seja Keith Thomas o Professor dessa galera toda. Esse livro é para estudos aprofundados, ou historiadores felizes.

5. Empate! Que roubado, ein!🙂

the 80/10/10 diet80/10/10 diet – Dr. Douglas Graham

Esse livro não é pra levar tão a serio! Quer dizer, eu tenho certeza que é saudável, mas uma pessoa seguindo essa dieta periga desenvolver orthorexia, que é esse novo distúrbio alimentar, onde a pessoa vira um TOC de comida saudável. É bom, sem dúvida, mas um pão branco de vez em quando não faz mal a ninguém. Enfim, o Dr. lá conta, com toda a ciência que ele tem, que o homem é feito pra se alimentar de folhas, frutas e nozes. 80% de carboidratos, 10% de gorduras e 10% de proteína é o que vai fazer você viver saudável.

 

eating animalsEating Animals – Jonathan Safran Foer

Esse livro vale a pena pelo começo, onde o autor tem uma boa sacada de explicar que comida tem uma função social também. Por isso, virar vegetariano pode ser considerado uma falta de respeito em algumas famílias. Eu acho a narrativa dele meio Mimimi as vezes, poderia ser mais curto e menos auto centrado, mas no geral é legal sim e ele tem um ponto interessante. Depois disso ele conta como funciona a produção em massa de carne, mas o Peter Singer já fez isso antes e melhor. É bom, se a pessoa está triste porque quer carne, mas entende que é ruim e tal. Tá mais pra livro de auto ajuda vegetariano, o que afinal de contas é uma necessidade!

Menções honrosas:

um_assassinato_perfeitamente_legal_-_nossa_alimenta_oUm assassinato perfeitamente legal

Não é bem de vegetarianismo, mas eu li na época que virei vegetariana, então eu associo. Ele merece um comentário porque é muito informativo e cheio de desenhos fofos!! É parte de uma serie de livros sobre saúde feitos fofos.

revolução-dos-bichosRevolução dos Bichos – George Orwell

Esse livro é genial! É bem escrito, a estoria é super interessante, é cheio de sarcasmo, um humor otimo. Além disso, é curto e você lê em 1 dia, o que te faz se sentir mega esperto. A introdução vale ser lida tanto quanto o livro. George Orwell rules!

Bom, é logico que eu ia me empolgar, então vou parar. Boa leitura!

3 comentários sobre “Devorando livros

  1. O título é Comida de Verdade. Ainda não estreei.

  2. uau, q boa noticia!!🙂 vou atualizar o post, obrigada! todo mundo merece comidas ottolengui pelo menos uma vez na vida!

  3. Camila, é você que tem um dos livros do Yotam Ottolengui em alemão? Eu podia jurar que foi aqui que vi e ainda fiz um comentário, mas não acho o post. Vou contar que Plenty (um deles) já foi traduzido para o português e já comprei o meu.🙂 Abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s