Veg in Marrocos

Inxalá! O VegBerlin visitou Marrocos e não achamos a Jade! Também não voltei com muito ouro, mas comi muito bem, obrigado.

Marrocos vegetariano

Por mais que em Marrocos não exista o conceito de vegan, pelo menos não como aqui em Berlin, que significa alternativas ao leite, tofu, bifes de seitan e sei lá mais o quê, Marroquinos são extremamente amigáveis e sabem como ninguém como receber. O maior conselho que se pode dar pra alguém indo ao Marrocos é: avise a todos que você é vegetariano, e eles vão dar um jeito e servir algo sensacional. Na rua, no restaurante, onde você for dormir, fale, se comunique, e ele te contam se tem carne, se tem leite e se tiver, onde você arruma algo legal. Só cuidado na hora de pagar! Mas isso é outra estória…

marrocos marraquexi vegetariano

Vou começar falando de como se alimentar na rua: Pra quem gosta de barganhar com os comerciantes e se aventurar em comer coisas desconhecidas, dá pra sobreviver só com os sucos, amendoas, tâmaras (maravilhosas), doces, chás e frutas. Os marroquinos adoram servir chá, que é uma mistura de chá preto com hortelã. Eles também têm um paladar bem doce e até no chá adicionam açucar. É meio enjoativo, as vezes. Com os doces, quem é vegano tem que ter cuidado, porque muitos levam mel. Eu recomendo especialmente os de pistache e amendoas. Tô engordando só de pensar!

Em restaurantes, pode ser complicado. Pra uma comida simples, como couscous com legumes, é mais facil achar e principalmente em Marrocos, eles já entenderam que têm muitos turistas vegetarianos. Em restaurantes mais elaborados, ou pra provar o famoso tajine, pode ser dificil, porque esse prato é cozido no forno por muito tempo, e eles costumas preparar já de tarde. Não dá pra improvisar. Nas inumeras casas de chá, pode acontecer de só terem chá e doce pra oferecer. Questão de super especialização!

Um dos restaurantes mais legais que fui, se chamava Dar Tajine, e embora sirvam carne, o dono é especialista em pratos vegetarianos. Diz ele que sua mãe trabalhou como cozinheira para o Rei e ela que ensinou ele a cozinhar. Não dá pra acreditar em todas as estórias que os marroquinos contam, mas a comida é de fato divina. Fica em Fes e por lá é muito facil se perder pela medina. Esse restaurante é especialmente dificil de achar e o dono sabe disso. Tanto que ele mesmo recomenda que liguem e ele manda o filho pra mostrar o caminho. Os lugares são perto, coisa de 15 minutos de caminhada, mas sem saber o caminho e ainda mais de noite, pode estragar o programa!

Fazer a refeição no Ryads pode ser a melhor alternativa para a chegada. Ryads são antigas casas de nobres ou comerciantes com mais dinheiro que normalmente ficam no centro histórico (medina) e oferecem uma hospedagem mais familiar. São casas imensas, mas que oferecem em media, de 4 a 6 quartos para os hospedes e os preços variam dos mais simples aos mais luxuosos. Por causa dessa dificuldade de se locomover na medina, se for chegar de noite, recomendo ligar ou escrever para o Ryad onde for ficar e pedir para cozinharem um jantar vegetariano. Como dito, isso precisa ser feito com antecedência, para que eles se programem. Todo Ryad tem uma cozinheira, que normalmente cozinha super bem e eles preparam com todo carinho, mas eles não improvisam na última hora. Precisam se preparar.

Tem ainda um Ryad que merece um post proprio e 2 restaurantes que são legais demais pra serem só mencionados. Marrocos voltará!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s